Kaleydos

“O potencial do mercado do bambu é tão grande que ainda não conseguimos mapeá-lo totalmente”

Daniel Capobianchi, Sócio-Diretor da Tudubambu, negócio de impacto socioambiental que trabalha a cadeia de bambu no Brasil, contou suas perspectivas do setor e expectativas para 2022

Um material inovador, resistente, com milhares de aplicações e sustentável. Ele existe e tem um potencial enorme de revolucionar o campo e o mercado. O bambu é uma gramínea, com crescimento acelerado, tolerante a diversos climas e solos e com fibras altamente resistentes à tração em seu comprimento.

Segundo a Rede Internacional de Bambu e Rattã (Inbar), o mercado mundial de bambu movimenta aproximadamente U$60 bilhões ao ano. O Brasil possui 258 espécies de bambu, em diferentes biomas, que corresponde a 20% dos bambus do mundo todo.  

Assim, mergulhamos em um mundo incrível de possibilidades com esse material que vai desde uma alternativa de renda para a agricultura familiar, passa por estruturas de engenharia e chegando até em produtos de consumo, todos sustentáveis e com impacto positivo.

Daniel Capobianchi, Sócio-Diretor da Tudubambu, compartilhou as suas visões e perspectivas do mercado, as conquistas da empresa no último ano e as expectativas e planos para 2022.

Mas antes de começar, vamos conhecer mais a Tudubambu e seu impacto no mundo

Nascida há apenas dois anos, a Tudubambu é a primeira fábrica no Brasil focada em produção de produtos confeccionados com bambu, em escala. A empresa é uma cocriação entre Kaleydos, Hub Bambu e Bambu Carbono Zero (BCZ), em parceria com o Instituto Jatobás, comodatário da Fazenda dos Bambus, localizada em Pardinho, interior do estado de São Paulo, uma fazenda modelo na produção sustentável de bambu e é um dos principais fornecedores da matéria prima.

O objetivo é ser um catalisador e estruturador de negócios da cadeia produtiva do bambu no Brasil, atuando do campo ao mercado. O modelo de negócio permite desenvolver, industrializar e comercializar, em escala, produtos em bambu que possam substituir produtos que a indústria tradicional fornece com materiais provenientes de corte de árvores e desmatamento.

Desta forma, a Tudubambu gera impactos positivos sociais, em toda a cadeia produtiva em que atua, criando oportunidades para pequenos produtores rurais se fixarem no campo, melhorar suas remunerações e desenvolverem suas competências e habilidades. Ela também gera impacto ambiental, atuando no desenvolvimento, fomento e fortalecimento do consumo sustentável e consciente.

Em 2022, a Tudubambu lançará suas quatro primeiras linhas direcionadas, principalmente, para o mercado de arquitetura e design, sendo eles:

  • painéis para revestimentos aplicados em projetos de arquitetura, construção e paisagismo; 
  • objetos de decoração em parceria com designers renomados, especialmente luminárias e móveis; 
  • mobilidade urbana, inicialmente serão quadros de bicicleta para exportação e mercado interno; 
  • projetos sob medida em arquitetura e construção com bambu.

 

O mercado do bambu no Brasil tem grande potencial

Não existe, ainda, um estudo que apresente o tamanho do “Mercado do Bambu” no Brasil. Quando comparada ao mercado Chinês (principal do mundo no segmento), o Brasil ainda está dando seus baby steps. “Apesar de não sabermos seu tamanho, ele existe e já sustenta bastante gente com perfis distintos de especialização na sua cadeia, de forma bem capilarizada desde a agricultores familiares produzindo de mudas a colmos(varas) a pequenos e médios transformadores principalmente nas áreas de arquitetura e decoração”, explica Capobianchi.

Por sua infinidade de utilidades, o bambu é diretamente ligado aos setores de fibras vegetais, arquitetura, decoração e construção civil. Entretanto, o mercado do bambu tem, ainda, poucos atores formais em sua cadeia, o que dificulta a pesquisa e análise do cenário atual.

O que é certo é que a demanda de bambu está crescendo muito. “A procura vai desde consultas a implantação de novos bosques comerciais, solicitação de produtos em larga escala, projetos de arquitetura e mais. Os atores ativos não conseguem atender toda essa solicitação, gerando até mesmo uma demanda reprimida. O potencial é tão grande que não conseguimos compreender e desenhar ainda todo ele.”  O diretor ainda dispara sua expectativa para o mercado: “Acredito que em 2022 haja um constante crescimento da demanda, principalmente ligados a produtos de médio e alto valor agregado em produtos destinados aos setores de arquitetura e decoração.”.

 

Como foi o início do retorno do mercado para a Tudubambu

A Tudubambu foi criada em um cenário crítico e que precisou superar desafios desde o início. Contudo, o segundo ano da empresa foi ímpar: grande crescimento em demanda, público mais consciente quanto ao uso de produtos sustentáveis e a busca por marcas que realmente tenham valores e impacto positivo no mundo.

Apesar disso, o negócio enfrentou diversos desafios impostos pelo momento em que vivíamos, principalmente relacionados à ruptura no funcionamento padrão das cadeias de suprimento e nas relações de trabalho, fruto da pandemia global.

“Mas conseguimos superar esse cenário com o acúmulo de uma grande bagagem de conhecimento”, comemora Daniel.

 

Os planos da Tudubambu para 2022 envolvem aprimoramento, produção e mão de obra

Apesar de não ser uma grande empresa, a Tudubambu possui uma linha de processos que vai desde a colheita do material até a transformação do produto e, por vezes, a instalação do produto no local do cliente.

Em contrapartida, a cadeia de suprimentos está ainda no início e os agentes transformadores não estão formalmente estabelecidos e capilarizados.

“Os nossos principais objetivos neste ano são de busca e capacitação de mão de obra, disponibilidade de matéria prima próxima a unidade de processamento e aprimoramento dos processos de produção”, conta Daniel que também explicou um pouco mais sobre cada um dos desafios.

Capacitação de mão de obra – Por terem aplicações diversas do bambu, os profissionais buscados pela empresa precisam ser multidisciplinares e que consigam transitar pelas experiências de transformação da madeira, passando por metais, resinas etc. Isto cria uma curva de aprendizagem mais extensa e, para suprir essa demanda de maneira mais eficaz e rápida, a Tudubambu está capacitando seu time em competências técnicas, inovação e resolução de problemas.  

Disponibilidade de matéria – Atualmente, ainda são raras as fazendas comerciais de bambu que despertaram para o cultivo da cultura, impactando diretamente no custo da logística da empresa,  tornando nossa logística mais custosa.

Aprimoramento dos processos de produção – Envolve uma composição de máquinas e equipamentos com adaptações específicas no processamento de bambu, madeira e metais e também por máquinas e processos específicos criadas pela própria Tudubambu.

 

As expectativas para a Tudubambu são otimistas, mas conscientes

“Estamos vivendo uma transformação no consumo onde as pessoas estão buscando por produtos mais sustentáveis. Isso já é uma cultura de consumo. O bambu está completamente alinhado a essa condição e com isto, esperamos um ano com crescimento interessante, devido às condições gerais somadas a lançamentos de novas linhas como objetos de decoração e produtos de mobilidade urbana.”, diz o diretor.

A busca pelos resultados é otimista, mas realizada com os dois pés no chão. Ele ainda afirma que a expectativa é de desenvolvimento e compreende que existem diversos desafios a serem superados e mudanças que precisam ser observadas de perto.


Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.