Kaleydos

O que é um negócio de impacto? Novo estudo indica critérios que devem ser observados

negócio de impacto

Pesquisa realizada pela Aliança Pelo Impacto, em parceria com a Pipe.Social, ouviu mais de 280 organizações do ecossistema para chegar a um consenso mínimo do que pode ser considerado um negócio de impacto

Muitas vezes considerado um vilão social e ambiental, o setor privado pode ser um importante ator para o bem-estar social e a preservação do meio ambiente. Novas maneiras de se fazer negócios têm surgido e são fundamentais para a criação de uma sociedade mais justa e próspera para todos e ambientalmente sustentável. Entre elas, estão os negócios de impacto, que pretendem solucionar desafios sociais e ambientais por meio de mecanismos de mercado.

Mas o que são exatamente os negócios de impacto e no que eles são diferentes de conceitos e movimentos semelhantes, como Capitalismo Consciente e empresas B? A fim de proporcionar mais clareza a todos os atores do ecossistema, a Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto, com parceria técnica da Pipe.Social, realizou o estudo “O que são negócios de impacto – características que definem empreendimentos como negócios de impacto”. Após mais de 5 meses de trabalho ( de abril a agosto de 2019) e consultas a mais de 280 organizações do setor, foi definido um “filtro mínimo” de quatro critérios que definem negócios desse tipo.

Segundo Célia Cruz, diretora da Aliança pelo Impacto e do ICE (Instituto de Cidadania Empresarial), “sabemos que a discussão sobre qual é o papel dos negócios em relação a questões sociais ou ambientais é crescente. Por isso também é importante apresentar com clareza as características que diferenciam os negócios de impacto dos demais. Com esse estudo a Aliança Pelo Impacto não tem a intenção de atestar se um empreendimento é de impacto ou não, porque sempre haverá alguma subjetividade, mas mostrar de uma forma lógica que algumas características são necessárias para que um empreendimento seja sustentável enquanto modelo de negócio e efetivo na geração de impacto positivo”.

Nessa matéria você entenderá quais são as características comuns que definem os negócios de impacto, a importância dessa definição e como ela foi construída.

Boa leitura!


Este é um conteúdo da série:

+imPACTO: Negócios & Propósito


Afinal, o que são negócios de impacto?

A pesquisa chegou a um “filtro mínimo” de quatro critérios que devem ser atendidos simultaneamente para um negócio ser reconhecido como sendo de impacto. Saiba quais são eles:

Intencionalidade de resolução de um problema social e/ou ambiental

O empreendimento deve deixar claro em sua comunicação institucional interna e externa a sua intenção de solucionar ou ao menos mitigar um problema social e/ou ambiental, por meio de mecanismos de mercado, ou seja, do seu negócio.

A solução de impacto é a atividade principal do negócio

Impacto está no core business do negócio, que opera diariamente para solucionar um problema socioambiental por meio de produtos ou serviços. Esse critério exclui, por exemplo, empresas tradicionais que executem ações de responsabilidade social e/ou ambiental, pois essas são atividades paralelas à sua atividade principal.

Busca de retorno financeiro, operando pela lógica de mercado

Como qualquer outra empresa do 2o setor, um negócio de impacto deve ter sustentabilidade financeira e gerar receita por meio da venda de produtos e/ou serviços. O empreendimento pode buscar ajudas  externas e subsídios em diferentes etapas da sua jornada, mas é fundamental gerar receita recorrente.

Compromisso com monitoramento do impacto gerado

O impacto não pode ser somente uma intenção ou uma promessa. É preciso ter clareza da transformação que o negócio gera ou ou pretende gerar e compromisso com indicadores que ajudem a monitorar e medir o impacto do negócio para a sociedade. O compromisso com esse monitoramento deve estar presente desde os primeiros dias de vida do negócio, ainda que ele vá se refinando e aprofundando com o seu desenvolvimento.

Além disso, o estudo identificou quatro compromissos desejáveis que esses negócios podem apresentar em seu ciclo de amadurecimento. Que são: 1) entendimento do problema e da sua solução; 2) efetividade do modelo de negócio; 3) efetividade do impacto gerado; 4) efetividade da governança.

Por que é importante definir claramente o que são negócios de impacto?

“O primeiro grande benefício é a gente conseguir responder a inquietação dos empreendedores, que querem saber se suas empresas podem ser considerados negócios de impacto ou como se tornar um empreendedor de impacto. Isso dá estrutura para eles construírem o corpo do negócio”, diz Livia Hollerbach, co-fundadora da Pipe.Social.

Além disso, “a gente acredita que essa publicação é um pano de fundo para que todo o ecossistema tenha um primeiro alinhamento de linguagem e expectativas, para que depois cada ator possa trabalhar dentro das suas peculiaridades. Isso é super importante para a construção do ecossistema, para trabalhar a identidade, o pertencimento, para a gente caminhar para políticas públicas. Num primeiro momento, para você consolidar um ecossistema, você precisa defini-lo muito bem”, conclui.

Para João Santos, co-fundador e gestor da Kaleydos, “a importância de conceituar é evitar a banalização do tema. Pois percebe-se uma tendência do mercado em classificar qualquer negócio não tão convencional que gere algum tipo de ‘bem’ como negócio de impacto. O negócio de impacto precisa ter uma tese de mudança social que seja essencial no negócio, e não acessório, e ser capaz de medir o impacto. Kaleydos entende que essa conceituação é importante e precisa ser consolidada no mercado.”

Essa conceituação ajuda a diferenciar os negócios de impacto de outros tipos de negócios que também produzem impacto positivo – como negócios sustentáveis – e de movimentos afins, como o de Empresas B e Capitalismo Consciente, que podem incluir ou não negócios de impacto. Assim como evita o social washing (apropriação do termo para fins de publicidade e marketing ou banalização do termo).

Outras vantagens dessa definição incluem estabelecer referências mais claras para investidores e empreendedores que queiram atuar com impacto positivo, provocar e facilitar a discussão para a regulamentação deste setor e contribuir com direcionamentos para que grandes empresas interessadas em apoiar, fomentar e contratar soluções de negócios de impacto.

Como foi o processo para criar a definição de negócios de impacto?

O processo de pesquisa durou 5 meses (abril a agosto de 2019), durante os quais foram adotadas diversas abordagens para uma escuta ampla de atores do ecossistema de impacto. Foram pesquisadas referências ao conceito de impacto em 13 países e na comunicação institucional de 49 organizações brasileiras. Após essa etapa, foram realizadas entrevistas com especialistas, grupos de discussão e questionários online. Ao todo, foram ouvidas mais de 280 organizações para se chegar a um consenso das características comuns a negócios de impacto.

Baixe a publicação

Para ler o estudo na íntegra, baixe-o pelo link http://bit.ly/OquesaoNIs.


Sobre a Kaleydos

Kaleydos é uma plataforma de investimento e desenvolvimento de soluções e negócios alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiamos negócios inovadores em estágio inicial de maneira personalizada mesclando mentoria, capital semente e co-gestão. Somos uma iniciativa do Instituto Jatobás. Clique aqui para saber mais sobre nós.

Assine a nossa newsletter mensal.

11 comentários